Simplesmente Ciana: Sessão a três

Sessão a três


Imagem google


Sabe aqueles dias que você acorda tão disposta e resolve fazer aquela arrumação em casa? Então hoje eu amanheci assim, e me armei com flanela e meu Poliflor de jasmim. Eu queria era tirar pó de tudo e deixar um cheiro de flor no ar.

Depois de ter passado por outros cômodos, cheguei no meu quarto e comecei pelas gavetas do meu guarda-roupa, a separar o que não dava mais em mim, o que eu não queria mais e o que podia ser doado. Sempre é importante fazer isso, além de ajudar a quem precisa, a energia flui de forma mais harmônica e o ambiente fica mais leve. Sim e como fica mais leve, já que guardar o que não tem mais serventia e se prender a bens materiais não é bom.

Acabei achando um baú, não era o do Sílvio Santos, mas tinha muita felicidade. E como tinha... Era o baú que eu usava para guardar meus álbuns de fotografias. Alguns eram lindos e outros eram aqueles de capa de papel mesmo, costumeiramente dados quando revelávamos as fotos.

Uma pena que hoje em dia, com toda essa modernidade eles acabam sendo uma raridade, se limitando mesmo aos álbuns de casamento e festas de 15 anos, as vezes de aniversário de 1 ano, bodas e feitos por profissionais. É tão fácil tirar uma foto pelo celular, que tudo acaba ficando no computador, no celular e espalhados pelas redes sociais.

Aqueles negativos dos tempos passados que ficávamos olhando para saber qual iríamos revelar, ah sinto falta disso. Mas enfim, se a casa já estava perfumada, aquele baú estava como uma rosa seca guardada dentro de um livro. Já teve cor, perfume mas se estava ali tinha ainda importância, eram parte da minha história.

Passei horas revendo aquelas fotos de infância, juventude, aniversários, e de outros momentos marcantes da minha vida.  Algumas delas eu lembrava nitidamente do dia, foi como se eu estivesse voltado naquele momento numa máquina do tempo. Eu ri e chorei, chorei e ri, e pensei... Outros que ali eu vi, sinceramente, eu nem lembrava mais, eram somente figurantes.

Só não encontrei as dos amores porque quando partiam o ritual era a como a punição às bruxas. Não costumo guardar o que não me faz bem.

Como pode você rever o que passou e isso mexer tanto com você? Acho que fiz uma sessão a três: eu, os álbuns e minhas fotografias. Me fiz perguntas e dei respostas, outras eu perguntei e nada respondi. Falei sozinha, sem ninguém me escutar. Ou, será que os álbuns e as fotografias ouviram e não responderam?

Na verdade, acho que senti saudades, saudades de mim e de outros.  A sessão acabou, os dois voltaram para o baú. Agora vou ter que seguir a sessão a dois: eu e minhas arrumações. A de casa resolvo facilmente, mas a anterior, acho que vou precisar de mais algumas sessões.



 Ciana Andrade 





[Dia 13 de Abril] - WEDA 2016
Inspirado na música "Fotografia" de Leoni


Comentários do facebook
25 Comentários do Blogger

25 comentários:

  1. Olá!!
    Algo mais ou menos assim aconteceu recentemente comigo, estava a arrumar o meu guarda-roupas em geral o que inclui separar roupas que não me serviam e que não usava para doar, eis que encontro o álbum de casamento dos meus pais, eles se separam quando eu era criança e o álbum ficou de presente para mim (o que eu mesmo nem lembrava rss), e que nostalgia.

    Larissa Alves
    http://feminicesdalari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em arrumações sempre encontramos algo. Viu nada fictício, tudo aqui pode acontecer mesmo. bjs

      Excluir
  2. Dizem que faz bem esse tipo de arrumação, destralhar, se desfazer, renovar as energias... assim acabamos por organizar os pensamentos de certa forma. Tô precisando urgente! hahahaha
    Muito bom.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também preciso, mas agora estou arrumando por dentro, e olha que dá trabalho.rsrs bjs

      Excluir
    2. Bah! Arrumação por dentro é pior ainda... essa eu nunca consigo concluir! hahahaha

      Excluir
  3. Pois é, e como. Mas é uma busca contínua, não tem jeito.

    ResponderExcluir
  4. Não sei bem dizer o quanto eu me vejo na música e no texto. Qualquer elogio é pouco. Sou uma apaixonada por fotografia, de forma amadora, mas quando disparo um clique, minha intenção é captar o que ngm está vendo. Aquilo que é invisível aos olhos e só vemos com.o coração, diria o príncipe. Bjoks Lu.

    ResponderExcluir
  5. Eu também amo fotografia mas não tenho esse talento todo e nem uma boa câmera, gosto muito de apreciar. Na verdade, muito do que escrevo é inspirado em imagens acho que por isso também eu tenho essa ligação, fotografia pra mim é arte.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Sempre me encontro nessas sessões, há momentos que bate aquela saudade e realmente só as fotografias nos levam a momentos que nos marcaram e nos fazem felizes ou até mesmo nos trazem lembranças tristes, mas que de uma forma ou de outra fizeram parte da nossa história é essência!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anady você foi perfeita! Realmente é isso que acontece com a maioria das pessoas.

      Excluir
  7. Seus textos são lindos! Tô amando o seu blog! <3
    E o layout é muito lindo também!
    Beijos!

    http://www.blogdakah.tk

    ResponderExcluir
  8. Obrigada! Volte sempre que quiser Káh.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Que texto bacana, adorei. Faz bem essa arrumação as vezes, assim elimina as más energias.

    Beijos:*

    ResponderExcluir
  10. Não sou fã de arrumar viu, mas sempre que limpo os lugares de fotos sempre paro para ver e lembrar hehehe perco horas fazendo isso.
    Beijos,

    Amanda
    http://talesandtalks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. As vezes acontece isso comigo, do nada quero arrumar tudo no meu quarto. É ótimo além de encontrar algumas coisas que remetem a uma boa lembrança, também desapego do que não preciso mais ♡♡♡♡

    ResponderExcluir
  12. Que texto maravilhoso, você escreve muito bem viu! Sobre o texto, arrumar a vida, a casa e coisas acumuladas deixa a vida bem mais leve, com certeza :33 E nessa arrumação, sempre solta uns nostalgias loucas <3 Quando eu fiz mudança de casa, quando casei, foi bem isso, encontrei uma caixa recheada de cartinhas, lembranças e objetos nostálgicos, foi um momento mágico relembrar tudo! <3 Amei demais seu texto viu! Parabéns!
    Beijinhos,
    http://pequenomundodesarah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Arrumar sempre faz bem, além de encontrar algo, podemos nos desapegar do que não nos faz bem ou não precisamos mais. A energia fui! bjs

      Excluir
  13. Gostei tanto do texto! E é verdade, sempre que paramos pra arrumar algo é certeza que iremos encontrar uma coisinha perdida que noa trará um milhão de boas memorias <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro arrumar o meu quarto e encontrar fotografias ou cartinhas... É uma nostalgia bem gostosa

    ResponderExcluir
  15. Oi Lu,realmente as fotografias reveladas estão ficando esquecidas.Embora seja super fofo e uma das melhores formas de realmente guardar algum momento a tecnologia está nós afastando.
    Lembro que aos domingos aqui em casa juntávamos todas a família pra abrir as caixas com álbuns e álbuns de foto e era muito maravilhoso.
    Grande beijo da Carô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com a facilidade de tirar fotos, esse costume de revelar foi ficar mais difícil né, uma pena. bjs

      Excluir



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *